21 de mai de 2010

Pré-sal pra Educação: ato vitorioso em Brasília

Em mais um grandioso ato do movimento estudantil, 5 mil pessoas tomaram a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para reivindicar os 50% do Fundo Social do Pré-sal para a Educação.

Thiago (UNE-DF), Augusto Chagas (UNE), Yann Evanovick (UBES)



“Em ato emocionante, mostramos a combatividade do movimento estudantil. Trouxemos de volta pauta de interesse nacional”, disse Augusto Chagas, presidente da UNE. "A juventude brasileira mostrou que não abre mão dos 50% do Fundo Social do pré-sal", afirmou o presidente da UBES, Yann Evanovick.

Dando continuidade à Jornada de Lutas de 2010, o movimento estudantil, liderado por representantes da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), União nacional dos Estudantes (UNE) e pela Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG) novamente deu o seu recado. Na manhã desta quinta-feira, 20, cerca de 5 mil pessoas tomaram a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para reafirmar o desejo dos jovens em todo o Brasil: a destinação de 50% dos recursos do Fundo Social do Pré-sal para a Educação.

Com a finalidade de cada vez mais fortalecer o movimento junto aos Senadores, os estudantes protagonizaram momentos de muita alegria em um dos atos mais emocionantes da jornada desse ano. Os estudantes se concentraram em frente ao Museu Nacional Honestino Guimarães e partiram em passeata até o Congresso Nacional.

Na linha de frente da manifestação, jovens trouxeram baterias que embalaram gritos de “o pré-sal é nosso”, enquanto, em frente à Esplanada dos Ministérios, balões verde e amarelo pintou o céu azul da capita do Brasil. Lá, todos cantaram o hino nacional brasileiro. Lideranças estudantis de vários estados também participaram do ato.

“A juventude brasileira mostrou que não abre mão dos 50% doFundo Social do Pré-sal para a Educação”, comemorou Yann Evanovick, presidente da UBES. Augusto Chagas, presidente da UNE, considerou o ato de grande valor para legitimar o desejo dos jovens brasileiros junto aos senadores.

A tendência é que a proposta seja aprovada no senado. "A expectativa é muito positiva”, revelou Chagas, antecipando que as belas cenas de hoje devem se repetir em breve. Os estudantes voltarão ao Congresso em 8 de junho, quando os projetos irão finalmente a plenário.





Fonte: UNE

Nenhum comentário:

Postar um comentário