9 de out de 2009

 42 Anos sem Che Guevara!!



Ele abandonou a medicina, a família e seu país para conhecer a América e os americanos. Acabou se transformando num guerrilheiro e lutando pela independência em uma pequena ilha do Caribe, da qual pouco sabia. Morto antes de completar 40 anos, tornou-se um dos símbolos do século 20.

O muro de Berlim caiu em 1989, levando junto a União Soviética e uma penca de regimes do “socialismo real”, mas Ernesto Che Guevara sobreviveu. Argentino de nascimento, cubano por adoção e latino-americano por vocação, o jovem que se tornou guerrilheiro e a mais influente figura da Revolução Cubana, só abaixo de Fidel Castro, foi executado em 9 de outubro de 1967 por uma unidade do Exército boliviano treinada pela CIA, a agência de inteligência do governo dos Estados Unidos.

Che deixou a medicina de lado para lutar por justiça social e se transformou no personagem político mais célebre da América Latina no século passado. Virou ícone universal de rebeldia e desprendimento, alimentando o imaginário e a esperança de jovens, politizados ou não, e entrou para a galeria dos imortais do século 20, ao lado de Mahatma Gandhi, Martin Luther King e John Lennon.

Nascido em14 de junho de 1928, em Rosário, na Argentina, filho de Ernesto Guevara Lynch e Célia de la Serna, desde pequeno presenciou conversas de seus pais com militantes políticos progressistas.


1967 - Dia do Guerrilheiro heróico  
  Ernesto Che Guevara, capturado na véspera nas selvas da Amazônia boliviana, é assassinado a sangue frio pelo exército boliviano. Convertido em símbolo de rebeldia, heroísmo e solidariedade, o Che é ainda hoje o morto mais vivo da América Latina.


 leia mais: http://historia.abril.com.br/gente/camarada-ernesto-che-guevara-433434.shtml




http://www.vermelho.org.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário