28 de out de 2009

Estado afasta diretora e vice por material didático achado no lixo


Eram 1.500 apostilas, muitas ainda embaladas, com nome e endereço da escola



A Secretaria de Estado da Educação decidiu afastar a diretora e a vice-diretora da escola estadual Eugênia Vilhena de Morais, em Ribeirão Preto. O afastamento se deve ao fato de, ao lado da escola, ter sido encontrada anteontem uma caçamba de lixo com pelo menos 1.500 apostilas de exercícios, muitas ainda embaladas, e com o nome e o endereço da escola.

O Ministério Público Estadual em Ribeirão vai abrir um inquérito para investigar o fato. O secretário de Estado da Educação, Paulo Renato Souza, chamou o caso de “episódio lamentável” e disse que a decisão de descartar o material foi “obviamente absurda”.

A secretaria não informou o nome da diretora. Alunos disseram à Folha que ela se chama Jussara, mas não souberam dizer seu sobrenome. Ela e a vice deverão trabalhar no serviço interno da Diretoria de Ensino.

A nota da pasta divulgada ontem contradiz a informação passada no dia anterior de que a escola não tinha responsabilidade pelo descarte do material.

fonte: jornal estado de São Paulo

UEE.


Os últimos acontecimentos da Educação, em especial no Estado de São Paulo, está deixando o atual governo sem credibilidade.


A Educação a qual entendemos como o corredor do avanço de uma sociedades justa e democrática está sendo representada por administradores que o governo titula serem competentes, mas não é essa realidade que nós chega, a escola chega a ser excludente, e ditadora, quando essa marginaliza seus alunos e os torna “clientela” de uma instituição publica.

Percebemos que nos últimos dias acontecimentos do tipo: cobrança de taxa para realizar prova xerocada, acusações de uso de uniforme pirata e até mesmo livros e apostilas sendo jogados fora, é o que rodeia no cenário da educação; e o pior de todo esse fato é que diretores são responsáveis por esses tristes fatos que acontecem no nosso Estado.

Já que não queriam o uso da apostila ou julgavam como dispensável porque não ter feito algo antes??

Porque deixar que nosso bolso pague por um erro grosseiro deles, e nossas crianças sendo prejudicadas por atitudes lastimáveis como essa.

O que acompanhamos é um retrocesso no ensino-aprendizagem, que o resultado de tais atitudes vem refletindo há muito tempo um governo com nenhum compromisso com a educação de Estado, e sucateando o ensino na educação básica e estendendo esse descaso com a educação de ensino superior.

É de nossa resposabilidade chamar a responsabilidade de nossos governantes, e sempre lembrando a frase:
"Quem ocupa o trono tem culpa,
Quem oculta o crime também"
(Engenheiros do Hawai)

Um comentário: