26 de abr de 2010

UNE mantém independência

A UNE decidiu em votação que marcou o final do 58º Conselho Nacional de Entidades Gerais que se manterá independente e não apoiará candidato nas eleições para a Presidência da República.

A decisão, afirmou Augusto Chagas, presidente da entidade, foi tomada em nome da unidade do grupo. "Quem deve ter candidatos numa disputa eleitoral são os partidos políticos. A UNE deve contribuir com aquilo que há de mais valioso na nossa trajetória, que são as propostas”, afirmou. E lembrou que os estudantes não ficarão de fora. “Nós vamos lutar para que o Brasil não retroceda a determinadas políticas que, na nossa opinião, são negativas".

                                                                                                                                       Fonte: UNE

Nota do estudante que prestigiou o 58º Coneg da UNE
Em um congresso comum não se espera nada além de palestrantes transmitindo seus conhecimentos para uma platéia serena, para não dizer monótona. Já em um congresso da UNE, palestrantes transmitem seus conhecimentos para uma platéia com um enorme senso crítico, aguardando a chance de expressá-lo.

É muito gratificante ver temáticas de relevância nacional - o Pré-Sal, a rede pública de ensino, o ensino privado, mulheres na política, reforma política, esporte, o SUS, a sustentabilidade ambiental, bem, todas - sendo esclarecidas por nomes como o de Emir Sader, José Eduardo Dutra, Altamiro Borges, Tereza Cruvinel, dentre outros intelectuais, para que nós estudantes possamos debatê-las, buscando soluções e criando propostas para a melhoria deste país.

Apesar de não termos conseguido a participação de um delegado que representasse a opinião da faculdade, nós, alunos da ESAMC Santos, que prestigiamos o evento devido ao apóio desta na figura da diretora Carlota Moura e do diretor Pedro Smolka, ficamos muito satisfeitos com as propostas que serão defendidas pela UNE e principalmente por saber que os jovens que se importam com o Brasil, que não são alienados e simples massa de manobra, mas sim cabeças pensantes que cuidarão do futuro do nosso país.

Por: Gabriel Hidd  é estudante da ESAMC (Universidade da baixada santista)



Nenhum comentário:

Postar um comentário